Assessores de Von afirmam que não mentiram

No início do ano, o Governador do Estado Casagrande oportunizou os deputados novatos a fazerem emendas na lei orçamentária de 2019, para destinarem receitas a investimentos que eles indicassem no valor de até R$ 600.000,00. Com isso, o Deputado Carlos Von encaminhou ofício à Casa Civil e um processo administrativo foi aberto.

Para que o processo de compra da UTI móvel prosseguisse, seria necessário que a Prefeitura de Guarapari realizasse um cadastro no portal de convênios do Estado, o SIGA.

Com isso, a Secretaria Municipal de Saúde foi oficiada, bem como o gabinete do prefeito Edson Magalhães, para que a proposta, que deveria ser realizada por parte da prefeitura, fosse protocolada no SIGA, manifestando interesse na UTI Móvel, ou ainda em caso negativo, que indicasse outros recursos ou áreas que estivessem mais necessitadas.

Porém, a Secretária enviou resposta ao Gabinete do Deputado, informando que a UTI Móvel era inviável e que comprometeria o orçamento do Município.

Quando Von divulgou a recusa por parte da Secretaria, foi divulgado pelas mídias sociais institucionais oficiais da Prefeitura, que o Município não tinha recusado e que ainda tinha realizado o cadastro no SIGA.

Após contato do Gabinete do Deputado ao Setor de Contratos e Convênios da Secretaria Estadual de Saúde, foi obtida a informação, por telefone e por e-mail, que até o dia 30 de outubro de 2019, às 16h e 42min, NÃO HAVIA CADASTRO ALGUM POR PARTE DO MUNICÍPIO DE GUARAPARI NO SIGA. Toda essa documentação que pode ser acessada através do link https://da6aee3c-5764-4eee-adcb-6e1143dc1ce7.filesusr.com/ugd/aa5122_5c1963f888694876894fa961e6876bcd.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *