Google Play Services devora a bateria do celular, aprenda como evitar

Mais uma dica do ES em foco em parceria com Segurança na Tecnologia
Aproveite e curta a página do Segurança na Tecnologia do facebook clicando aqui

Ao que tudo indica, a atualização da versão 18.3.82 do Google Play Services vem ajudando a descarregar a bateria de smartphones Android. Ainda não se sabe o real motivo, mas essa não é a primeira vez.

Até agora, a Google não se manifestou sobre o ocorrido e não sabemos se isso acontece em todos os dispositivos com a nova versão do serviço instalada, mas podemos mostrar como consertar esse contratempo em seu celular.

Para evitar o consumo elevado de bateria pelo Google Play Services, você deve suspender todas as atualizações pendentes até que a Google anuncie uma correção oficial. Para aqueles que instalaram a versão mais recente do app, há duas maneiras de resolver o problema: utilizar a versão Beta ou reverter para a versão anterior.

Versão Beta do Google Play Services

  • Vá até a página de ativação do Beta do Google Play Services e escolha a opção “Participar dos testes”;
  • Aguarde a atualização da versão;
  • Caso as suas atualizações não sejam automáticas, verifique as ações pendentes na Play Store e instale o aplicativo manualmente assim que ele estiver disponível.

Atenção: ao usar uma versão inacabada de um software, o app está sujeito a falhas, bugs e comportamento inesperado.

Versão anterior do Google Play Services

A versão anterior do aplicativo está livre do problema de consumo da bateria, mas pode causar algumas dificuldades com relação a compatibilidade e comportamento.

  • Faça o download e o sideload da versão anterior do Google Play Services, certificando-se de marcar a permissão para “aplicativos de fontes desconhecidas”; a versão do APKMirror é a mais segura;
  • Vá até Configurações > Aplicativos e Notificações > Ver Todos e escolha “Google Play Services”;
  • Dentro das configurações do aplicativo, acesse “Uso de Dados” e desative a opção “Dados de segundo plano” para impedir a atualização automática do app.

Fonte: Segurança na Tecnologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *