Prefeito do PT aparelha administração e abre crise com o Governo

Crise política só com a Câmara de Vereadores é bobagem em Barra de São Francisco. Depois do atrito que lhe tirou a maioria no Legislativo, reduzindo seu apoio a dois únicos de 13 vereadores, o prefeito Alencar Marim (PT), agora, abriu uma crise com o Governo do Estado ao exonerar da Secretaria de Agricultura o agricultor Valmiro Saar, filiado ao PSB, para colocar em seu lugar o petista Genilton Muniz de Melo.
A movimentação foi a gota d´água que faltava para caracterizar por inteiro o aparelhamento da administração municipal pelo único prefeito do PT no Estado, eleito numa aliança ampla que teve a participação decisiva do PSD do deputado Enivaldo dos Anjos. A possibilidade da saída do secretário já estava sendo ventilada desde que Alencar o chamou e disse que, se não declarasse apoio à sua reeleição, iria precisar do cargo.
Os problemas com a Câmara Municipal começaram a acontecer quando o prefeito retirou dos vereadores Joncicle Honório (PMDB), o Cabo Johnson, e Ademar Antonio Vieira (PSD), o Alemão Vitorino, o controle sobre duas máquinas conseguidas por eles em emendas parlamentares no orçamento do Estado e as colocou sob a gestão de presidente de Associações de Moradores de Monte Sinai e Paulista, ambos militantes petistas.
Nesta semana, a situação piorou diante do ultimato dado a Valmiro Saar, levando o vereador Huander Cleidy, o Bofe, do PSB, a bloquear a agenda do prefeito, pedindo vista ao Projeto de Lei 018/2019, de autoria do Executivo, pedindo autorização para abertura de crédito suplementar para aplicação de recursos repassados pelo Governo do Estado para o município, conquistados pelo deputado Enivaldo dos Anjos.
A obra mais atingida no momento é a pavimentação da avenida Carlos Valli, retomada no final do mês passado e, de acordo com o site O Contestado, estão paralisadas novamente. Sem suplementação orçamentária não há como o prefeito pagar à empreiteira. A alegação do vereador Bofe é de que precisa de mais tempo para “analisar” o projeto. A estratégia vem sendo utilizada pela Comissão de Justiça, Legislação e Redação para retardar a aprovação de projetos de interesse da administração.
Presidida por Juvenal Calixto Filho (PPS), a Câmara de Barra de São Francisco tem uma composição bem plural com mais 12 vereadores: Huander Cleidy Cardoso de Souza, o Bofe (PSB), Joncicle Honório, o Cabo Johnson, e Zirene Surdini Valli, ambos do PMDB, José Valdeci de Souza e Zilma Matos, ambos do PT, Paulo Roberto dos Reis (PV), Rafael Malaquias Venâncio (DEM) e Wilson Pinto das Mercês, o Mulinha (PDT). Dessa bancada, hoje, o prefeito tem o apoio apenas dos dois petistas, José Valdeci e Zilma.
Sob a condição do anonimato, observadores da política local disseram ao site FA Notícias que a movimentação feita por Alencar Marim poderá trazer graves prejuízos ao município, já que o governador Renato Casagrande é do PSB e vinha injetando muitos recursos estaduais no município.
Na prática, devido aos graves problemas financeiros deixados por seu antecessor na Prefeitura, todo o investimento que Alencar vinha conseguindo fazer adveio de recursos de repasses do Estado, conseguidos pelo deputado Enivaldo dos Anjos (PSD), que é da região e é líder do Governo na Assembleia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *