2017 AINDA NÃO ACABOU PARA O PSD EM GUARAPARI

Partido do prefeito Edson Magalhães e do presidente da Câmara de Guarapari, Wendel Lima anda em rota de colisão por problemas iniciados em 2017 nos bastidores da política local. A vereadora Fernanda Mazzelli, filiada mais antiga da sigla e sobrinha afilhada de Ricardo Cruz (presidente do partido) não anda nada satisfeita com o tratamento que Wendell tem dado a ela e a partidários próximos dela.
O possível rompimento chegou ao extremo no final de 2017, quando Fernanda usou a tribuna para atacar Wendel, afirmando: “Não estou vendo Uma Nova História assim como o presidente afirma”, fazendo referência ao slogan da nova mesa diretora da Câmara. Informações internas do PSD afirmam que a ruptura já se consolida na prática.
Nos bastidores fala-se em rompimento partidário, isso por que o presidente Wendel Lima tem a intenção de exonerar correligionários indicados pelo partido, aliados históricos de Mazzelli. Fontes ligadas ao PSD afirmam que Wendel demitiria esses funcionários por desavenças políticas. Nos corredores da casa, o assunto é a pauta do momento, já que os dois que foram eleitos juntos e trabalharam para a vitória de Edson, não estão mais convergindo em suas ideias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *