Vereador de Piúma, Eliezer Dias se defende de acusações de “jornalista”

O povo de Piúma não aguenta mais mentira. Um jornal local através da “jornalista” responsável vem veiculando matéria com claro intuito de desabonar as denuncias que foram feitas contra a Prefeita Martha e sua equipe. Chamou de corrupta empresas que procuraram seu direito na justiça e acusou esse vereador de cometer crime por ter denunciado ao TCEES irregularidades e ilegalidades no processo de licitação do lixo.

Primeiro que fique claro que é papel do vereador, esculpido na Carta Magna de 1988 o DEVER de FISCALIZAR os atos do executivo. Caso assim não fosse, estaríamos nos furtando a uma obrigação de representar o povo piumense e de resguardar o erário público.

A jornalista já insistiu que eu fizesse juízo de valor sobre as denúncias e ficou aborrecida porque me neguei. Esse juízo cabe ao TCE e a Justiça. Vale lembrar que duas liminares foram concedidas em desfavor do município e cujos questionamentos estão presentes na nossa denúncia ao TCEES. Então, afirmar que nossa denúncia é infundada é chamar o judiciário de incompetente. E mais, nossa denúncia seguiu com decisões de outros tribunais e do próprio TCEES em relação a nossas argumentações.

Querer fazer a população acreditar que eu, como vereador eleito, quero que Piúma fique sem coleta de lixo é uma MENTIRA. Não quero é dormir sabendo que o município esta sendo lesado através de uma contratação irregular. E se não estiver irregular que prossiga o serviço.

Dizer que um vereador que denuncia irregularidades prevaricou, é crime. Mas tudo tem seu tempo.  A verdade virá a tona. Não pelo meu julgamento, mas pelo julgamento daqueles que devem fazê-lo.

O povo de Píuma merece respeito. O dinheiro Público merece respeito. Não sou eu que cometo falsas acusações e tenho que me retratar. Estou simplesmente executando o papel de um vereador eleito pelo povo.

Se não há erros de processo, pergunto por que duas liminares e uma manifestação técnica foram emitidas contra o processo. Ninguém pode se esconder da Lei. Se você tentar tapar o sol com uma peneira, vai se queimar da mesma forma. O que está acontecendo na Gestão Martha Scherrer que seus secretários estão saindo, os engenheiros estão saindo, as pessoas de bem estão saindo.

Em breve muitas coisas irão ser esclarecidas. Quanto às provas, prefiro manter o sigilo e respeito àqueles que me confiaram a verdade. Provas não são franqueadas a qualquer tempo. Elas devem ser apresentadas as autoridades certas, no momento certo, para que atinjam sua finalidade. Desafio a “jornalista” a questionar a veracidade da minha denúncia na justiça. Lá terei a oportunidade de fazer prova perante um juízo competente e não ficar criando noticias em um jornal. Não falto e não faltarei com a verdade.

Se empresas que procuram seu direito são corruptas e vereador não pode fiscalizar estamos diante de um estado de direito não democrático. Vou terminar deixando um questionamento aos leitores.

Caros amigos, se a liminar concedida a uma empresa se deu porque ela teve sua documentação erroneamente analisada, o que tem a ver se seu sócio é foragido? Porque o município não desclassificou a empresa por ela ser inidônea? Se houve acerto no julgamento dos recursos apresentados, então por qual motivo uma liminar foi concedida por não ter o julgamento seguido os tramites da Lei de Licitação?

Porque fiz a denúncia tão tarde? São mais de 50 pedidos de informações e de documentos não atendidos pelo executivo. Como exercer o papel de fiscalizar se não temos as informações para isso? Tenham certeza que muitas coisas ainda estão por vir. E que venha a VERDADE.