Pré-candidato a vereador é morto ao fazer denúncia durante live, veja o vídeo

Um pré-candidato a vereador de Patrocínio (MG), Cássio Remis (PSDB), enquanto fazia uma live denunciando uma obra sendo realizada pela prefeitura, foi interrompido pelo secretário de obras, Jorge Marra (DEM), que chegou em uma caminhonete e tomou o celular de Cássio.

Em uma das gravações é possível ver o secretário saindo com o veículo e o pré-candidato na frente do carro tentando impedir que o celular fosse levado. Sem sucesso, Cássio foi até a sede da secretaria de obras para recuperar o aparelho, momento em que foi baleado e, segundo a polícia militar, Remis foi atingido por cerca de seis disparos – cinco na cabeça, e acabou morrendo no local.

O principal suspeito do crime é o secretário de obras, Jorge Marra, que está foragido e foi exonerado do cargo pelo prefeito, Deiró Marra (DEM), que é seu irmão.

Cássio Remis era advogado e tinha 37 anos. Elegeu-se vereador em 2008 pela primeira vez e, em 2013 foi o político mais jovem a assumir a presidência da Câmara Municipal de Patrocínio. Foi candidato à prefeitura em 2016, mas perdeu as eleições para Deiró.

A ocorrência está em andamento e a polícia civil está tentando localizar o suspeito do crime.