Fake: Crianças não estão sendo sequestradas no litoral sul do ES

Um boato acompanhado por áudios e vídeos desconexos tomou conta das redes sociais na tarde e noite desta quinta-feira (13), e deixou pais e responsáveis por crianças preocupados em Marataízes e região sul do Espírito Santo.

Segundo as informações, dois homens se apresentavam como fotógrafos e propunham fazer fotos de crianças com as famílias e mandar os álbuns 30 dias depois. Prática antiga, que surpreendeu os maratimbas. 

De acordo com o Major Luciano Nunes, comandante da 9ª Cia Independente, que conversou com o FATO nesta sexta-feira (14), não se sabe em qual momento, surgiu o boato, fortemente difundido em redes sociais, de que fotógrafos estariam sequestrando crianças.

Na tarde desta quinta-feira (14), os fotógrafos estavam no bairro Philemon Tenório e chegaram até mesmo a ser ameaçados por algumas pessoas.

A Polícia Militar esteve no local e como nada de ilícito foi encontrado, os mesmos foram liberados na região. Portanto, na PM não há qualquer ocorrência de sequestro de crianças.

Alertas

Já a prefeitura de Itapemirim, fez alerta de cuidados para pessoas se identificando como Conselheiros Tutelares. Em nota divulgada nesta sexta-feira (14), o aviso é para que a população tome o máximo de cuidado ao receber visitas em suas casas, de pessoas desconhecidas que possam se identificar como conselheiros tutelares ou funcionários da municipalidade.

Para maior segurança, a Prefeitura orienta para que todos se certifiquem da real identificação da pessoa. Em caso de dúvida, o munícipe deve acionar o Conselho Tutelar de plantão pelo telefone (28) 99272-9410.

Se persistir a desconfiança, acione imediatamente a Policia Militar pelo 190 ou a Guarda Municipal no 153.

As autoridades recomendam que em qualquer dúvida acionem o 190 ou ainda o 181 disque denúncia. 

Fonte: Jornal O Fato