Bolsonaro diz que Ministério da Saúde vai derrubar obrigação do uso de máscara

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, em discurso no Planalto no fim da tarde desta quinta-feira (10), que o governo deverá emitir um parecer do Ministério da Saúde cancelando a obrigatoriedade do uso de máscaras.

A medida teria sido assinada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e valeria, de acordo com o presidente, para aqueles que já tenham contraído a Covid-19 ou que tenham sido vacinados contra o novo coronavírus.

“Acabei de conversar com um tal de Queiroga, não sei se vocês sabem quem é. Ele vai ultimar um parecer visando a desobrigar o uso de máscara por parte daqueles que estejam vacinados ou que já foram contaminados”, disse Bolsonaro, sendo aplaudido em seguida.

“Para tirar esse símbolo (diz, levantando a máscara), que obviamente tem a sua utilidade para quem está infectado”, completa o presidente.

A decisão contraria as orientações científicas e ignora o risco de reinfecção, além da existência de outras variáveis da Covid-19. 

A fala de Bolsonaro não explica de forma ocorrerá essa “desobrigação”, uma vez que o próprio governo federal não editou nenhuma norma que obrigue o uso de máscaras pela população. Até agora, somente decretos e leis estaduais, municipais ou distritais regulamentam a obrigatoriedade da proteção.