Universidades públicas poderão ter cobrança de mensalidade para cursos

O Ministério da Educação convocará reitores de universidades federais para uma reunião em que apresentará a Reforma Administrativa do governo de Jair Bolsonaro, na próxima quinta-feira (18).

Segundo informações divulgadas em um evento privado na noite de sexta-feira (12), as instituições públicas deixarão de ser administradas sob o regime jurídico de direito público, fazendo com que seja implementada uma política de cobrança de mensalidade para cursos que são gratuitos

É esperado que instituições como a Universidade Federal do Espírito Santo(Ufes),  sejam afetadas pela nova medida.

O reitor da Ufes, Reinaldo Centoducatte, confirmou que foi chamado para a reunião da próxima quinta. No entanto, ele não quis comentar sobre o suposto projeto do ministro da Educação. “Prefiro não me manifestar até que eu conheça a proposta apresentada pelo ministro”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.