Ação movida por advogado de Guarapari afasta prefeito de Castelo

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou, em sessão nesta quinta-feira (8), os mandatos do prefeito e do vice-prefeito de Castelo, no Sul do Estado, Luiz Carlos Piassi e Pedro Nunes de Almeida, eleitos em 2016. O município terá novas eleições.

A ação contra o mandato do prefeito e do vice foi movida logo após as eleições daquele ano. O advogado filho de Guarapari, Munir Abud, que representava na época o candidato da oposição Cesinha Casagrande, explicou que Piassi não poderia ter se candidatado porque estava com os direitos políticos suspensos.

De acordo com a pauta de julgamento do TSE, “o Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) declarou a inelegibilidade do prefeito devido à condenação em ação civil pública por improbidade administrativa, com a determinação da suspensão de seus direitos políticos por oito anos.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.