Economia? Com 3 nomeações, Edinho gera custo de mais de meio milhão à Câmara de Anchieta

Economia? Com 3 nomeações, Edinho gera custo de mais de meio milhão à Câmara de Anchieta

O novo presidente da Câmara de Anchieta Edson Vando, o Edinho ED- anunciou nesta semana que pretende cortar cargos e benefícios de funcionários efetivos da casa, isso para economizar e reformar o prédio da instituição.

Na contramão do que pretende fazer, em menos de 15 dias no poder, Edinho nomeou três novos funcionários que devem gerar mais de meio milhão de custos a casa em dois anos, período que será presidente. Ele nomeou um procurador com salário de R$ 9.151,95, um subprocurador recebendo R$ 7.250,29 e um assistente de mesa com vencimentos de R$ 5.991,84.

Totalizando os três geram o custo R$ 22.392,00 por mês, ou seja, R$ 291.000,00 por ano, no biênio custaram R$ 582.000,00, isso sem levar em consideração o 1/3 do salário que recebem nas férias. As nomeações estão expostas no mural da Câmara.

As contratações não são justificáveis, já que no caso dos procuradores, a casa já conta com dois servidores efetivos, de alta confiança e extrema competência no cargo, fatos comprovados por anos de trabalho e dedicação ao poder legislativo de Anchieta.

No caso da assistente de mesa, função que auxilia os vereadores nas sessões, não é possível entender o motivo da nomeação, já que os vereadores estão de recesso, portanto, os encontros semanais não estão acontecendo. Edinho afirmou que vai cortar benefícios e jetons de funcionários da casa, é importante destacar que a gratificação é para quem fiscaliza contratos e muitas das vezes precisa dedicar tempo maior ao trabalho, além da responsabilidade de prestar contas do serviço executado, inclusive ao Tribunal de Contas.

Es em Foco