Ocupação de leitos chega a 90% no ES, diz governador

Ocupação de leitos chega a 90% no ES, diz governador

A ocupação de leitos chegou a 90% no Espírito Santo. O estado nunca tinha chegado nesta taxa de ocupação desde o início da pandemia da Covid-19.

A informação foi divulgada no final da manhã desta segunda-feira (15) pelo governador Renato Casagrande (PSB).

Casagrande explicou que os próximos passos no combate à pandemia serão definidos em reuniões ainda nesta segunda.

“A ocupação de leitos no ES chegou a 90%. Faremos hoje diversas reuniões para definir com outros poderes, prefeituras e segmentos as medidas que tomaremos em conjunto. Nossa atenção está voltada exclusivamente para o agravamento da crise“, disse o governador em uma rede social.

Medidas de combate à Covid-19

O governador anunciou, em pronunciamento na noite de sexta (12), que as cidades do estado vão voltar a adotar medidas mais rígidas para combater o avanço da pandemia de coronavírus.

De acordo com a última atualização do mapa de risco do governo estadual, o Espírito Santo não tem mais municípios com risco baixo para o contágio da Covid-19. São 17 cidades em risco alto e 61 em risco moderado.

Na Grande Vitória, estão em risco alto Serra e Vila Velha. A classificação vale para as próximas duas semanas. Até então, a validade do mapa era de sete dias.

Veja o que muda nos municípios em risco alto:

  • Eventos estão proibidos
  • Aulas presenciais estão suspensas
  • Cinemas, teatros e espaços de recreação infantil não poderão funcionar
  • Parques municipais e unidades de conservação ficarão fechados
  • Academias não podem oferecer atividades aeróbicas e o número de alunos por horário deve ser limitado
  • Shoppings e galerias comerciais podem funcionar até as 20h, de segunda a sexta-feira; 16h nos sábados; e não podem abrir aos domingos
  • Restaurantes, lojas de conveniência e distribuidoras só podem ficar abertos até as 16h
  • O funcionamento de bares está suspenso e é proibido consumir bebidas alcoólicas em distribuidoras de bebidas e lojas de conveniência
  • Barreiras sanitárias deverão ser implantadas nas entradas e saídas

Es em Foco