Há risco de faltar medicamentos para intubação, alerta secretário de saúde

Na amanhã desta terça-feira (30), o Secretário da Saúde do Espírito Santo, Nésio Fernandes, afirmou que há risco de faltar insumos e medicamentos de intubação no Estado. Em entrevista ao programa Espírito Santo no Ar, da TV Vitória/Record TV, o secretário explicou que os fornecedores não estão estregando medicamentos ao Estado porque o Ministério da Saúde requisitou os insumos. Nésio afirmou que há atraso na entrega do material já comprado para hospitais das redes pública, filantrópica e privada.

“Fornecedores não estão entregando os medicamentos dos contratos vigentes. Temos atas para a entrega de insumos e medicamentos, mas por conta da requisição administrativa do Ministério da Saúde, os fornecedores alegam que os estoques vão para o ministério e que estados e municípios receberão esses medicamentos da União. No entanto, essa decisão de requisitar medicamentos destinados a suprir o poder público não é adequada”, afirmou.

O secretário afirmou que uma ação judicial está em andamento para garantir o fornecimento destes insumos, que podem faltar. “Estamos entrando com uma ação judicial para garantir o fornecimento desses medicamentos, que já estão comprados. Os estoques dos hospitais estão sendo compartilhados. Sem dúvida alguma, há risco de falta de medicamento, já que os fornecedores e a indústria estão impedidos de poder entregar as quantidades que já estão compradas e já estão solicitadas aos mesmos“, disse.

A falta de insumos para o kit intubação já atinge o município de Ecoporanga. A secretaria Municipal de Saúde solicitou o empréstimo de dois medicamentos, utilizados para intubação, ao Conselho Regional de Medicina Veterinária e Médicos Veterinários.