Morre atriz Eva Wilma aos 87 anos, em São Paulo

Morreu na noite de sábado (15), aos 87 anos, a atriz Eva Wilma. A informação foi confirmada pelo assessor da artista. Ela foi vítima de um câncer no ovário descoberto recentemente. Eva estava internada no Hospital Israelita Albert Einstein.

Eva foi internada em 10 de janeiro com um quadro de pneumonia. Na época, foi submetida a um teste de covid-19, que deu negativo. Dias depois foi descoberto o câncer no ovário.

A atriz já havia tido problemas respiratórios no passado. Em 2016, ela sofreu uma embolia pulmonar. Após passar por um tratamento de três semanas, ela se recuperou. 

Trajetória

Ela estava internada no Hospital Israelita Albert Einstein tratando um câncer no ovário. Eva construiu uma sólida carreira no cinema, TV e teatro com personagens marcantes e atuações primorosas. Destaque para a peça Esperando Godot (1977), o filme Cidade Ameaçada (1960), a novela Mulheres de Areia (1973) e o seriado Alô, Doçura! (1953-1964).

Eva Wilma Buckup nasceu em São Paulo, capital, no dia 14 de dezembro de 1933. Teve a carreira artística iniciada como bailarina clássica aos 14 anos. Fez parte do São Paulo Ballet e participou de uma apresentação no Teatro Municipal de São Paulo, em 1953. A vocação para as artes e o talento reconhecido da atriz despertaram atenções e os convites para atuar no teatro, cinema e TV tão logo aconteceram. 

A beleza de Eva Wilma na juventude chegou a ser comparada com a da atriz britânica Audrey Hepburn. Ainda na década de 1950, Eva Wilma posava lado de uma Romi-Isetta, o primeiro carro produzido no Brasil. 

Na televisão, Eva Wilma estreou em 1953, quando Cassiano Gabus Mendes a convidou para atuar no seriado Namorados de São Paulo. Posteriormente, Mendes mudou o título da série para Alô Doçura, onde atuou ao lado de John Herbert por dez anos.