A cabeça do indivíduo encontrado decapitado na Zona Rural ainda permanece desaparecida

A cabeça do indivíduo encontrado decapitado na Zona Rural ainda permanece desaparecida

Um lavrador levou o maior susto de sua vida ao encontrar um corpo sem cabeça em sua propriedade no Córrego Bonfim, na Zona Rural de Rio Bananal, no Norte do Espírito Santo, na noite de terça-feira, 30. Ele ouviu o cachorro latir e ao procurar saber o que estava ocorrendo, deparou-se com o homem decapitado.

O cadáver sem camisa e de bermuda azul e branca, com várias tatuagens, uma delas o nome Regiane no antebraço esquerdo, estava preso a um matagal numa ribanceira de difícil acesso. A polícia foi acionada e esteve no local onde confirmou a existência do corpo não identificado, cuja cabeça não foi localizada.

O delegado especial de Linhares, Fabrício Lucindo, disse que o corpo tinha uma estrela tatuada na perna e uma teia de aranha tatuada no braço direito, além do nome Regiane no antebraço esquerdo. Ele disse, ainda, que a polícia trabalha para identificar a vítima e apurar autoria e motivação para o crime bárbaro.

Outro desafio da polícia é localizar a cabeça da vítima, que até a postagem desta notícia ainda não tinha sido encontrada. O cadáver foi removido ao SML (Serviço Médico Legal) de Linhares, onde foi necropsiado e permanece aguardando reconhecimento por parte da família, para ser liberado para sepultamento.

Es em Foco