Teatro na Comunidade leva cultura e arte aos moradores vizinhos da Samarco no ES

Teatro na Comunidade leva cultura e arte aos moradores vizinhos da Samarco no ES

A forma lúdica e artística de falar sobre valores e meio ambiente encantou moradores de comunidades do Espírito Santo que já receberam o projeto “Teatro na Comunidade”, promovido pela Samarco e que busca levar cultura a moradores de áreas vizinhas da empresa e incentivar artistas locais. Sete localidades de Anchieta e Guarapari receberam a peça “O Rei de Quase Tudo”, do grupo de Teatro Rerigtiba, entre os dias 6 e 15 de maio.

Realizado em espaços públicos, o espetáculo reuniu moradores e também pequenos empreendedores das comunidades, que tiveram a oportunidade de expor e vender produtos artesanais e alimentação durante a programação. Receberam a peça de teatro as comunidades de Mãe-Bá, Ubu/ Parati, Recanto do Sol, Guanabara e Benevente/ Nova Jerusalém, em Anchieta, e Meaípe/ Condados e Porto Grande, em Guarapari. A escolha do grupo Rerigtiba, de Anchieta, faz parte do reconhecimento da importância dos artistas locais para o projeto.

Sebastiana Vieira Esquincalha, da Associação de Moradores de Ubu, destacou a participação das crianças e a relevância do tema abordado na peça de teatro. “O público aproveitou bastante e a interação das crianças foi interessante, principalmente com o tema da educação ambiental. É uma iniciativa muito bem-vinda. Ouvi uma mãe que estava próxima dizer: ‘meu filho nunca tinha visto uma peça de teatro”, ressaltou Tiana, como é conhecida. Ela também elogiou a disponibilização de um espaço para que pessoas da comunidade pudessem vender artesanato e alimentos. “É importante para fomentar a economia local”, completou.

Wever de Almeida Castilho, morador de Mãe-Bá, disse que o espetáculo movimentou o bairro e atraiu o interesse de muitas crianças. “A comunidade gostou muito, principalmente as crianças, que pediram mais espetáculos como esse”, destacou.

Jaqueline de Moura Araújo, que faz parte da diretoria da Associação Comunitária Praia de Guanabara, também ressaltou que a comunidade Guanabara, que recebeu a peça teatral no dia 13 de maio, já espera por novos espetáculos culturais.

“Para nós esse projeto foi muito gratificante, primeiro porque, para nossa comunidade, é uma novidade. A gente não tinha participado ainda de um projeto cultural. Então foi uma novidade para o bairro, para as crianças, que ficaram muito encantadas com o teatro. Foi e tenho a certeza de que vai ser muito gratificante para todos. E se tiver uma oportunidade nós queremos de volta”, contou Jaqueline, que também destacou a importância de promover a cultura nas comunidades.

Encontro da arte com as comunidades

Diretora e uma das fundadoras do grupo Rerigtiba, Telma Amaral, afirmou que o projeto Teatro na Comunidade promove o encontro da arte com o cotidiano. “É um ótimo encontro do teatro com as comunidades que estão recebendo o projeto nas praças. A peça é uma oportunidade para compartilhar sentimentos, falar sobre a importância de cuidar da natureza, levando alegria, entretenimento e também reflexão”, pontuou.

Telma destacou ainda que foi a primeira vez que o grupo se apresentou para as comunidades. “Completamos 30 anos e temos circulado pelo estado com nossos espetáculos, mas percorrer comunidades para gente é algo inédito. Então é uma alegria receber o convite da Samarco para participar, demonstra que há um reconhecimento da importância de valorizar a cultura e o artista local, aglutinando a economia criativa”, afirmou.

Para João Simas, presidente da Associação Comunitária do Bairro Benevente (ACBB), a presença de moradores dos bairros Benevente e Nova Jerusalém, de Anchieta, na apresentação da peça na quarta-feira, dia 15 de maio, demonstrou que as comunidades valorizam iniciativas como esta.

“Somos um povo que valoriza a cultura e nos respeitamos mutuamente. Esse teatro simbolizou a nossa união, com a Samarco fortalecendo nossas fundações”, acentuou João, ao destacar que Benevente e Nova Jerusalém estão unidos e com a esperança renovada em um futuro melhor, com arte e cultura.

Incentivo à economia local

A presidente da Associação de Artesanato de Mãe-Bá, Carmelita Furlan, falou sobre a importância do projeto para levar cultura às comunidades e incentivar a economia local. Ela participou do espaço dedicado aos empreendedores durante a apresentação de teatro em Mãe-Bá, com a exposição de bolsas, caixas, esteiras e jogos americanos.

“Fiquei espantada com a quantidade de pessoas – crianças, jovens, adultos, todo mundo feliz. E nós estávamos lá, mostrando o nosso artesanato sustentável de taboa”, disse, referindo-se à taboa, planta retirada da Lagoa de Mãe-Bá para uso na produção de artesanato.

A cada edição do projeto, dois empreendedores participaram no espaço dedicado à exposição e venda de produtos. São produtores de artesanato e produtos alimentícios previamente mapeados pela equipe de diálogo do projeto. Segundo a analista de Desenvolvimento Socioinstitucional da Samarco, Priscila Malafaia, a ideia foi unir a promoção da cultura e o fomento da economia local. “Essa iniciativa é uma forma de compartilhar valor com a sociedade e colocar nosso compromisso em prática”, ressaltou.

Presidente da Associação Comunitária Recanto do Sol, Lenimara das Neves Pereira Santos, também destacou que o projeto incentiva a cultura e ajuda o comércio local. “É uma iniciativa importante para o incentivo à cultura, na geração de um evento familiar que traz o público para a praça e ajuda o comércio local. Ações de lazer são importantes para o desenvolvimento de toda a comunidade, principalmente as crianças”.

Encantamento e emoção

Para a líder comunitária e moradora de Porto Grande, Luciely Ravani Liberato,  a iniciativa da Samarco de levar teatro para as comunidades foi excelente. “Minha neta de três anos, se encantou! Foi uma oportunidade de a Samarco aproximar das crianças. Os adultos já conhecem e sabem da importância da empresa para região. Usar o teatro como linguagem para tocar as crianças foi muito bom. Espero que tenha mais iniciativas como essa”, comemora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *