Polícia prende homicidas Tatu e Betinho em pousada de Nova Guarapari

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) com apoio da Polícia Militar de Guarapari prendeu duas pessoas suspeitas de participação em duas mortes ocorridas na cidade. Nas duas mortes o motivo teria sido disputas do tráfico de drogas.

Na tarde de ontem policiais da DHPP com o apoio de uma guarnição da PM foram até uma pousada na região da Praia de Guaibura, em Nova Guarapari, para prender Jonatham Leal dos Santos, conhecido como Betinho, e Geonavi Dias Delfino, vulgo Tatu.

No momento em que os policiais chegaram à pousada, os dois suspeitos fugiram. Tatu foi detido tentando pular o muro dos fundos do estabelecimento e Betinho conseguiu escapar e se escondeu no meio de uma área de mata. Depois de algum tempo o segundo suspeito foi localizado pelos policiais e também preso.

No quarto da pousada onde os suspeitos estavam foi encontrada uma pistola calibre .380, vários pinos de cocaína prontos para a venda e mais de uma centena de pinos vazios.

Na delegacia Betinho admitiu ter sido o autor do homicídio deste ano. Ele contou que a vítima estava vendendo drogas que haviam sido roubada dias antes e por isso foi executado. Já o homicídio ocorrido em 2018 ele não admitiu, mas o delegado chefe da DHPP diz que tem elementos suficientes para o indiciamento dele também por este crime.

“Vários elementos aponta a participação de Betinho nos dois homicídios e a arma encontrada no quarto dele é mais um elemento, pois o calibre é o mesmo usado nas duas mortes. Nos dois homicídios a perícia concluiu que os tiros partiram da mesma arma, a partir da análise de balística. O segundo suspeito conhecido como Tatu participou do último homicídio. Nos dois casos as testemunhas afirmam que uma moto CG cor vinho foi usada no crime e uma moto com as mesmas características foi apreendida com os acusados”, explicou o delegado Franco Malini, que ressaltou ainda que os mandos de prisão foram expedidos há seis dias.

Mesmo Método

De acordo o delegado, Betinho era temido na região pois transitava com armas em punho nas ruas do Bairro Santa Margarida para amedrontar os moradores. Nos dois homicídios ele chegou sem nenhuma preocupação no meio da rua, parou a moto e atirou nas vítimas.

Importância da participação de moradores

O Capitão Celso Luiz, comandante da 2º Companhia da PM de Guarapari ressaltou que a ajuda da população é fundamental para que a polícia trabalhe.

“A população tem um papel importante nos ajudando com denúncias através do 190 e do Disque Denúncia 181. são com informações passadas através destes canais que conseguimos, por exemplo, saber do paradeiro destes dois suspeitos de homicídio em Guaibura, que não fica na área de atuação deles e trazê-los à Justiça. É sempre bom lembrar que as ligações são anônimas”, concluiu o capitão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.