Casal é preso suspeito de vender documentos falsos para saque de FGTS

Um casal foi preso por suspeita de vender comprovantes de residência falsos para pessoas que buscavam fazer cadastro para a liberação do FGTS para vítimas da chuva, em Vila Velha, no Espírito Santo, nesta quinta-feira (17). O caso aconteceu em um shopping que fica no bairro Jockey. O benefício é destinado a moradores prejudicados pelo temporal que atingiu a cidade em maio. Os suspeitos foram encaminhados para prestar esclarecimentos.

A Guarda Municipal de Vila Velha declarou que as prisões foram feitas em flagrante. Os suspeitos vendiam documentos para clientes que tentavam sacar o FGTS.

Dupla foi presa com comprovantes de residência falsificados em Vila Velha, ES — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Dupla foi presa com comprovantes de residência falsificados em Vila Velha, ES — Foto: Reprodução/TV Gazeta

“Eles estavam vendendo documentos falsos. Para sacar o FGTS, no caso de chuvas, é necessário que as pessoas comprovem que suas casas foram afetadas e comprove que ela mora naquele local. Essa comprovação é feita por um documento, que pode ser uma conta paga de luz, água e telefone. Essas pessoas estavam com uma máquina produzindo documentos de pagamento de contas de água e luz e vendendo para essas pessoas, que dolosamente ou por uma necessidade qualquer, estavam comprando esses documentos para juntar aos demais e fazer o saque do FGTS. As pessoas que estão falsificando cometem um crime e essas pessoas que estão comprando os documentos também estão cometendo um crime”, comentou o secretário de Defesa Social, Emmerich Júnior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.