Farra das diárias custou R$ 74.000 em oito meses no Legislativo

A Câmara de Vereadores de Barra de São Francisco gastou R$ 11.800,00 em diárias só em setembro deste ano. Desde fevereiro até setembro, a média é de R$ 9.250 por mês. O campeão de gastos com diárias é o vereador Huander Cleidy, o Bofe, com R$ 7.500,00. Em seguida vem o servidor Highor Matheus Soares, presidente do PSL em Barra de São Francisco e funcionário do gabinete do presidente da Casa, Juvenal Calixto Filho, que já consumiu R$ 7.200,00, sendo R$ 1,6 mil, só em setembro, sob alegação de estar representando ou acompanhando o presidente da Casa, Juvenal Calixto Filho, em missões a Vitória.  

Vale lembrar que as diárias dos servidores são de R$ 200,00 e 400,00 (com pernoite), sem exigência de prestação de contas do que foi gasto. 

O vereador Wilson Pinto das Mercês, que consumiu R$ 4.200,00 em diárias de fevereiro até setembro deste ano vem em terceiro lugar.  

A informação sobre o valor global dos gastos consta do site do Legislativo, que ainda está devendo informações solicitadas pelo jornalista Weber Andrade, em relação às viagens que estariam acontecendo todas as segundas-feiras pela manhã, para levar o filho do presidente da Casa ao trabalho, na Capital. 

Gastos com diária no Legislativo
(fevereiro a setembro 2019)

Fevereiro – R$ 7.800,00
Março – R$ 10.800,00
Abril – R$ 9.000,00
Maio – R$ 7.800,00
Junho – 8.300,00
Julho – 5.100,00
Agosto – R$ 13.400,00
Setembro – R$ 11.800,00
Total – R$ 74.000,00

A informação foi solicitada pelo jornalista no dia 20 de agosto, com cópia para o Ministério Público Estadual (MPES) e, até o momento, não foi respondida pela Casa. O jornalista fez o requerimento com base em uma denúncia anônima feita no dia 10 de julho ao sitebarra.es, onde o denunciante afirma que o presidente da Câmara de Vereadores, Juvenal Calixto Filho continua a usar o carro oficial do Legislativo para fins particulares. No dia 25 de junho deste ano, após um veículo da Câmara ser abalroado no centro de Vitória, ficou constatado que no carro estavam, além do presidente, que era o condutor, uma irmã dele, um filho e um sobrinho. A matéria foi publicada por vários sites da região. 

Na oportunidade o vereador publicou nota em sua página no facebook, agradecendo as “mensagens solidárias sobre o fato ocorrido”. O vereador não explicou, na nota, porque conduzia o carro, sendo que a Casa tem dois motoristas contratados e nem o motivo de o veículo estar com mais três familiares seus – um filho, sua irmã e um sobrinho. 

No início de julho, novamente, o veículo da Câmara foi flagrado conduzindo um familiar do presidente da Casa, o filho dele, Gabriel Calixto, que trabalha em Vitória, em direção à capital. Conforme nossa reportagem apurou, o veículo estaria indo para a capital para fazer “revisão” e o filho do presidente da Casa teria apenas aproveitado a carona. 

No entanto, a denúncia feita à reportagem do sitebarra.es afirma que a prática tem sido constante. “Todas as segundas-feiras pela manhã sai um carro oficial em direção a Vitória, levando o Gabriel para trabalhar”, afirma o denunciante que pediu anonimato. 

Vale lembrar que, além do valor do combustível, cada viagem custa mais R$ 200,00 de diária do motorista, sem pernoite.

No levantamento não estão sendo computadas as diárias do motorista, que somam mais do que todos os outros. (Weber Andrade

Fonte: ocontestado.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *