Ronaldinho Gaúcho lucra R$ 518 mil por ficar preso no Paraguai

Ronaldinho Gaúcho lucra R$ 518 mil por ficar preso no Paraguai

O jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho deixou a prisão no Paraguai após seis meses de detenção. Além da liberdade, o ex-craque da seleção brasileira teve um lucro de aproximadamente R$ 518.000 com um trade ‘sem querer’.

No total, Ronaldinho Gaúcho e o irmão ficaram presos por 171 dias no país vizinho ao Brasil. No entanto, após pagarem fiança de US$ 200.000 os irmãos Assis deixaram a prisão domiciliar na última segunda-feira (24).

Porém, além de pagar US$ 200.000 de fiança para deixar a cadeia, Ronaldinho Gaúcho recebeu de volta US$ 1,4 milhão do governo paraguaio. Esse dinheiro foi depositado em abril de 2020, e com a valorização do dólar norte-americano perante o real, o dinheiro do jogador de futebol rendeu R$ 518.000 durante a prisão.

Prisão no Paraguai

Ronaldinho Gaúcho estava detido no Paraguai junto com o irmão por utilizarem documentos falsos naquele país. Após o pagamento de uma fiança de US$ 200.000, a dupla pode deixar a prisão domiciliar e retornaram ao Rio de Janeiro – RJ.

A fiança relacionada ao jogador Ronaldinho Gaúcho foi fixada em US$ 90.000 pela justiça paraguaia. Enquanto isso, o irmão e empresário Roberto Assis teve uma paga de US$ 110.000, totalizando US$ 200.00 pagos pelos irmãos.

O valor foi descontado do montante de US$ 1,6 milhão depositados por Ronaldinho Gaúcho antes do pedido de prisão domiciliar. Sendo que recentemente foi devolvido para o ex-jogador de futebol  da seleção brasileira a quantia de US$ 1,4 milhão.

O dinheiro estava em uma conta no Banco Nacional de Fomento no Paraguai e poderia ser confiscado em sua totalidade pela Justiça, se os irmãos Assis tentassem fugir do país enquanto estavam em prisão domiciliar.

Com a devolução de US$ 1,4 milhão depois de quatro meses, o dinheiro de Ronaldinho Gaúcho sofreu uma valorização em comparação com o real brasileiro. Valorização que poderia render R$ 518.000 em um trade de dólar/real.

Es em Foco