Chiclete, pizza e leite condensado: deputado capixaba quer investigação sobre R$ 1,8 bilhão gasto pelo governo

Chiclete, pizza e leite condensado: deputado capixaba quer investigação sobre R$ 1,8 bilhão gasto pelo governo

O TCU recebeu representação nesta terça-feira (26) para investigar a Presidência da República pelo aumento de gastos do Executivo com alimentação.

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e os deputados Tabata Amaral (PDT-SP) e Felipe Rigoni (PSB-ES) pedem que o TCU se debruce sobre dados revelados pelo site “Metrópoles”. Segundo o site, no último ano, todos os órgãos do Executivo pagaram, juntos, mais de R$ 1,8 bilhão em alimentos. É um aumento de 20% em relação a 2019.

Na representação, os parlamentares alegam que, “em meio a uma grave crise econômica e sanitária, o aumento de gastos apontado pelas matérias é absolutamente preocupante, tanto pelo acréscimo de despesas como pelo caráter supérfluo de muitos dos gêneros alimentícios mencionados”.

Em goma de mascar, foram R$ 2,2 milhões. Molho shoyo, molho inglês e molho de pimenta que somam mais de R$ 14 milhões. Em pizza e refrigerante, foram R$ 32,7 milhões dos cofres da União.

Para Rigoni, o mau uso dos recursos precisa ser investigado. “Um dos papéis do Legislativo é fiscalizar. O bom uso do dinheiro público, sobretudo em meio à pandemia, é essencial. Alguns valores gastos com supérfluos são inadmissíveis e precisam ser apurados”, detalha o capixaba.

Nesta terça-feira, o assunto se tornou meme nas redes sociais.

Es em Foco