Empresário que torturou, arrancou as mãos e matou seu funcionário finalmente está preso

Empresário que torturou, arrancou as mãos e matou seu funcionário finalmente está preso

Finalmente a polícia capturou na quarta-feira, 09, o empresário Jean Carlos Silva Alves Gomes, que em 02 de fevereiro de 2021 mandou assassinar o funcionário Marcelo Vieira por ter furtado dois frascos de tempero. Marcelo foi submetido a uma sessão de tortura e teve as mãos arrancadas com golpes de machado.

O empresário foi preso pela Polícia Civil em Aparecida de Goiânia e levado para a Delegacia de Polícia, onde depois de ouvido e autuado em flagrante foi encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá vendo o sol nascer quadrado, à disposição da justiça. O crime foi praticado em Trindade/GO.

Dois dias após o crime ser praticado, o corpo de Marcelo Vieira foi localizado na Zona Rural de Trindade e na mesma semana foram presos dois funcionários que participaram das torturas e assassinato. Eles disseram à polícia que o mandante do crime era o empresário, que chegou participar da sessão de tortura.

Na época Jean e quatro funcionários abordaram a vítima em sua casa após denúncias de que ele estaria furtando frascos de tempero da distribuidora para vender. Levaram ele para o local e antes de mata-lo com um tiro no peito, o submeteram a torturas e arrancaram suas mãos com golpes de machado.

Ao ser ouvido pelo delegado da DIH (Delegacia de Investigação de Homicídios), o empresário Jean Carlos confessou a prática dos crimes e afirmou que o objetivo era apenas agredir o funcionário para dar-lhe uma lição pelos furtos que estava praticando na empresa, mas que a situação acabou saindo do controle.