EXCLUSIVO: Homicídios caem em Guarapari e cidade já está a 38 dias sem mortes violentas

Seguindo a tendência nacional, o número de homicídios também caiu este ano em Guarapari. No entre janeiro e outubro deste ano foram registrados 22 mortes violentas na cidade, contra 34 no mesmo período do ano passado. Prova da diminuição dos crimes contra a vida na cidade é que há 38 dias não são registrados homicídios em Guarapari.

Fato raro de ocorrer, foi um mês inteiro sem mortes registrados. No mês de outubro, nenhum homicídio foi registrado na Cidade Saúde.

“É um dado muito positivo para a cidade. O que se constata nestes números é que metade, até o momento, foi relacionado ao tráfico de drogas, diferente dos outros anos. Na maioria das ocorrências, constatamos nos outros anos uma relação de pelo menos 90% dos homicídios relacionados ao tráfico”, explicou o delegado Franco Malini, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Guarapari.

E ele continuou: “nós estamos registrando muitos casos que foram por motivos fúteis, como briga de bar, por exemplo, e feminicídios, além de mortes entre moradores em situação de rua”.

O delegado disse ainda que os crimes ligados a moradores de rua têm uma tendência a aumentar, por conta do crescimento desta população, não somente em Guarapari, mas em todo o território nacional.

Umas das explicações dadas por Malini para a diminuição dos crimes contra a vida provocados pelo tráfico de drogas é a pronta resposta da polícia contra grupos que ostentam armas na cidade.

“Um exemplo disso foi no bairro Aeroporto, quando soubemos que um grupo estava em conflito com outro dentro do bairro, começamos a levantar informações e a Pm em uma ação rápida conseguiu apreender três pistolas calibre 9 milímetros e prender três elementos, evitando assim que mortes acontecessem naquele bairro. No Adalberto a DHPP também tomou conhecimento de grupos armados fazendo ameaças em redes sociais a outro grupo. A DHPP agiu e prendeu duas pessoas, apreendeu armas e drogas”, contou o delegado.

O trabalho conjunto entre as Polícias Civil e Militar também foi destacada pelo delegado como fator para a diminuição dos homicídios na cidade. “A troca de informações entre as duas polícias e ações conjuntas têm dado bons resultados na prevenção dos crimes contra a vida na cidade. A PM e a PC estão em constante troca de informações, às vezes um complementando as informações dos outros para elaborar ações nesse sentido”, finalizou o delegado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.