Forças de segurança monitoram redes sociais para impedir realização de eventos no ES

Forças de segurança monitoram redes sociais para impedir realização de eventos no ES

As forças de segurança do Espírito Santo estão intensificando a fiscalização contra a realização de eventos e para garantir que bares e restaurantes sigam os protocolos sanitários contra a Covid-19.

De acordo com o tenente-coronel Scharlyston Martins de Paiva, Comandante do 1° Batalhão do Corpo de Bombeiros, além do monitoramento dos disque-denúncia dos municípios, os setores de inteligência das instituições estão trabalhando para identificar anúncios de festas em redes sociais e impedir que os eventos aconteçam.

Segundo o coronel, a cada semana é feito um planejamento das áreas que serão monitoradas, especialmente durante os finais de semana. Em Vitória, regiões como Rua da Lama, em Jardim da Penha, e Triângulo das Bermudas, na Praia do Canto, estão incluídas no mapeamento.

No último fim de semana, de acordo com Piava, foram realizadas 153 abordagens a estabelecimentos na Grande Vitória. O objetivo é, primeiramente, conscientizar clientes e proprietários.

Outro ponto de atenção para as autoridades são o litoral. Em função das altas temperaturas, as praias da Grande Vitória ficaram cheias durante o fim de semana e o que se viu frequentemente foi a falta do uso de máscaras por parte dos banhistas, bem como aglomerações.

O secretário da Guarda Municipal de Vila Velha, Iuri Silva, esclarece que não existe nenhuma lei ou decreto que impeça a população de ir às praias. No entanto, pondera que a Guarda tem atuado em ações de conscientização.

“O que a gente faz é o trabalho de orientação. Cabe também a consciência das pessoas para entender que a gente continua nesse momento de pandemia e minimamente se proteger”, disse Iuri em entrevista à TV Gazeta.

Já em relação ao funcionamento irregular de bares e de casas de show, ele pontua que a fiscalização tem sido mais dura.

“Todos os dias realizamos fiscalizações integradas, junto com a PM, o Corpo de Bombeiros e as equipes da Prefeitura para fazer o ordenamento dos comércios que podem ou não funcionar. Nos fins de semana, o foco são casas noturnas. Nesse final de semana nós fiscalizamos sete estabelecimentos, sendo três fechados por conta do descumprimento dos decretos”, afirmou.

Es em Foco