Polícia prende traficante acusado de enviar drogas pelos correios para Guarapari

Polícia prende traficante acusado de enviar drogas pelos correios para Guarapari

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), com apoio da Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCRJ) prendeu um homem de 25 anos, investigado por tráfico de drogas. A prisão ocorreu na cidade do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, a partir de investigações realizadas pela Delegacia Especializada de Narcóticos (Denarc) de Guarapari. O detido foi identificado como responsável por enviar drogas, principalmente sintéticas, para o Espírito Santo, por meio do correio.

“Chegamos até este suspeito após a prisão de outros dois indivíduos, em janeiro deste ano. Representamos por sua prisão e a 1ª Vara Criminal de Guarapari decretou a prisão preventiva. Desde então as polícias civis do Rio de Janeiro e do Espírito Santo vinham interagindo em prol do cumprimento do mandado. Nesta sexta, policiais civis da 26ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro localizaram o acusado no Bairro Recreio, na capital do Estado do Rio de Janeiro”, relatou o titular da Denarc Guarapari, delegado Guilherme Eugênio Rodrigues.

No dia 15 de janeiro deste ano, a Denarc de Guarapari prendeu, em flagrante, Franciel Moreira Alves, de 31 anos, e Caio Rangel Viana, de 22 anos. Eles foram encontrados, em imóveis distintos, na posse de R$ 5.196,00, 254 comprimidos de ecstasy, 150 unidades de LSD, porções de skank, haxixe e MD, uma balança e embalagens para o envase das drogas.

“Nossas investigações apontaram, que precisamente naquele dia, os detidos haviam recebido, pelos correios, uma encomenda oriunda do Estado do Rio de Janeiro que continha 240 das 254 unidades de ecstasy apreendidas. Prosseguimos com os levantamentos com o objetivo de identificar esse fornecedor”, relatou o delegado.

Tais investigações culminaram na identificação de Estevão Dias do Nascimento, de 25 anos, morador do Bairro Jacarepaguá, na Cidade do Rio de Janeiro, que acabou preso nesta sexta.

Os três detidos são réus no processo que tramita na 1ª Vara Criminal de Guarapari. Caio e Franciel continuam presos na região metropolitana do Estado do Espírito Santo. Estevão está preso no Estado do Rio de Janeiro e não há previsão de transferência para o sistema prisional capixaba.