Justiça libera empresário que pilotava lancha em acidente que matou estudante em Vitória

A Justiça aceitou o pedido de habeas corpus apresentado pela defesa do empresário José Silvino Pinafo e determinou, nesta segunda-feira (14), que ele seja solto. Pinafo pilotava a lancha envolvida em um acidente que causou a morte da estudante de Fisioterapia Bruna França Zocca, de 25 anos, no dia 25 de julho do ano passado, na Baía de Vitória.

De acordo com o advogado Douglas de Jesus Luz, responsável pela defesa do empresário, o alvará de soltura já foi expedido, mas ainda não havia sido cumprido até o início da noite desta segunda. Segundo ele, a expectativa é de que o cumprimento ocorra até o fim do dia.

José Silvino Pinafo foi preso na última terça-feira (08), após ser denunciado pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) por homicídio. Além da morte

da jovem, que era noiva do empresário, o acidente deixou duas pessoas feridas. O inquérito policial que apurou o caso foi concluído no dia 12 de maio deste ano e encaminhado à Justiça.

Denúncia

Segundo informações passadas pelo MPES, José Silvino Pinafo responde por homicídio doloso, com intenção de matar (dolo eventual), qualificado pelo perigo comum e pelo recurso que dificultou a defesa das vítimas, tentativa de homicídio, com agravantes de o condutor estar sob efeito de bebida alcoólica e pela situação do período de calamidade pública, por conta da pandemia da covid-19.

De acordo com a denúncia, o condutor ingeriu bebida alcoólica, conduziu a embarcação em alta velocidade e em local inapropriado. Segundo o MPES, após ter realizado uma manobra irresponsável, bateu e uma passarela do terminal de uma empresa, causando o acidente.