Estudantes encontram larvas em comida fornecida pela Ufes

Estudantes da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) relatam que larvas estão sendo encontradas na comida fornecida pela instituição de ensino.

De acordo com os alunos, foram vários casos nos últimos dias e um perfil foi criado nas redes sociais para denunciar o problema.

“Que absurdo, uma falta de respeito com os alunos”, disse uma das estudantes na página.

Os relatos são de estudantes de cursos distintos, como fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional.

“Até quando vão submeter os alunos a essas condições?”, indagou outra aluna no perfil de denúncia.

A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Cidadania (Proaeci) da Ufes informou que está ciente do problema e já emitiu uma notificação à empresa fornecedora das refeições.

“Desde o semestre letivo 2021/2, os restaurantes universitários retomaram seu funcionamento fornecendo refeições pré-acondicionadas (marmitas), que podem ser consumidas nas instalações dos restaurantes ou retiradas para ‘viagem’. Essa foi uma medida temporária e o contrato com a empresa fornecedora de marmitas já está em fase de finalização”, divulgou a Proeci em nota.

A universidade afirmou que está realizando “todos os esforços para regularizar o fornecimento de refeições por meio de produção própria” nos restaurantes universitários, o que ocorrerá, de acordo com a Ufes, “tão logo as equipes das empresas contratadas estejam aptas para iniciar os trabalhos”.

A previsão é que o início do fornecimento de refeições por meio de produção própria ocorra no dia 23.

“A Proaeci orienta aos usuários que, caso encontrem qualquer irregularidade nas marmitas, comuniquem à equipe do restaurante, que providenciará a substituição imediata da refeição e adoção de outras medidas cabíveis”, diz parte da nota da universidade.