Homem é primeiro brasileiro infectado por varíola dos macacos

A Alemanha registrou seu primeiro caso de varíola dos macacos, informou nesta sexta-feira (20) o Instituto de Microbiologia da Bundeswehr, as Forças Armadas alemãs. O vírus foi detectado na quinta (19) em um brasileiro de 26 anos. A informação é da agência de notícias Deutsche Welle.

O rapaz chegou na Alemanha após viagem com origem em Portugal, passando pela Espanha. Ele estava há uma semana em Munique, no sul da Alemanha, e antes tinha passado por Düsseldorf e Frankfurt.

De acordo com a agência de notícias, o paciente teria apresentado erupções cutâneas, um dos sintomas característicos da doença. Ele está cumprindo isolamento em uma clínica.

A varíola dos macacos, a Monkeypox, ocorre principalmente na África ocidental e central, e é uma infecção viral rara semelhante à varíola humana, embora mais leve. Os sintomas são: febre, dores de cabeça e erupções cutâneas que começam no rosto e se espalham para o resto do corpo.

Vários casos de varíola dos macacos já foram confirmados em países como Reino Unido, Espanha, Portugal e Canadá.

Os Estados Unidos registraram na quarta (18) o primeiro caso da infecção. O infectado é um homem que viajou recentemente para o Canadá, disseram autoridades de saúde de Massachusetts.

O que é a varíola dos macacos?

A varíola dos macacos é uma infecção semelhante e mais leve do que a varíola humana, erradicada na década de 1980. Ela foi identificada pela primeira vez na República Democrática do Congo.

O vírus é bastante comum em animais e pode ser transmitido para humanos, embora o contágio seja esporádico. A transmissão entre humanos é ainda mais rara, pois precisa ocorrer por contato de lesões, fluídos corporais, entre outros.

A varíola dos macacos espalhou-se momentaneamente outras vezes por Europa e Estados Unidos, sempre relacionada a viagens ao continente africano. Nestas ocasiões, porém, foi imediatamente controlada.

Quais os sintomas?

Os principais sintomas causados pelo vírus são febre e dores na cabeça, músculos e costas, mas os mais perceptíveis são as erupções na pele, normalmente iniciadas no rosto. Em geral, trata-se de uma doença leve, mas há relatos de casos de maior gravidade.

De acordo com a OMS (Organização Mundial d Saúde), o período de incubação do vírus é de 6 a 13 dias, podendo variar entre 5 e 21 dias. Normalmente, a doença passa sozinha após este período.