Grávida tem prego martelado na cabeça por curandeiro para ter um menino

Uma mulher grávida procurou atendimento em um hospital na cidade de Peshawar, no noroeste do Paquistão, com um prego martelado na cabeça por um curandeiro.

Ele havia garantido à vítima que, com o prego, ela daria à luz a um menino. A mulher é mãe de três meninas e está grávida de uma quarta.

Antes de ir ao hospital, ela tentou sem sucesso retirar o prego por conta própria.

“Ela estava totalmente consciente, mas com muita dor”, afirmou o médico Haider Khan à agência de notícias France Presse.

Um raio X mostrou que o prego de cinco centímetros perfurou o crânio da mulher, mas não atingiu o cérebro.

Procurada pela France Presse, autoridades disseram que pretendem interrogar a mulher. “Em breve colocaremos nossas mãos no feiticeiro”, disse o chefe de polícia de Peshawar, Abbas Ahsan.

Curandeiros no Paquistão

Os curandeiros tradicionais, com práticas enraizadas na mística sufi, são comuns no Paquistão — o quinto país mais populoso do mundo, com 225 milhões de habitantes.

A prática se mantém apesar de o país ter maioria muçulmana e algumas escolas de pensamento do Islã serem contra a prática.

No sul da Ásia, ter um filho é considerado um bom presságio por supostamente representar mais capacidade de assegurar o futuro financeiro dos pais do que uma filha.