ATENÇÃO: Guarapari recebe experiência imersiva da ‘Cápsula da Ciência’

ATENÇÃO: Guarapari recebe experiência imersiva da ‘Cápsula da Ciência’

A viagem da ‘Cápsula da Ciência’ pelo interior do Brasil passa pela cidade de Guarapari, no Espírito Santo, nos dias 27, 28 e 29 de outubro. O projeto foi idealizado para proporcionar uma experiência imersiva do universo da ciência de ponta que se faz no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), uma organização supervisionada pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

A ‘Cápsula’ é um Domo Geodésico, de 95 metros quadrados de área e 11 metros de diâmetro, equipado com cinco projetores de vídeo que, de forma combinada, geram imagens em 360°, vai percorrer o interior do Brasil e ficará instalado por alguns dias em cidades de seis estados, além do Distrito Federal para sessões gratuitas.

O público que visitar a cápsula vai ter a oportunidade de ficar “por dentro” das pesquisas desenvolvidas nos vários laboratórios que integram o CNPEM e ter uma visão bem diferente de experimentos que usam alguns dos recursos mais sofisticados da ciência atual, como o Sirius, um instrumento científico de última geração, que usa aceleradores de partículas para investigar os mais diversos materiais, na escala dos átomos e moléculas..

A projeção de 6 minutos de duração aborda, em linguagem acessível, questões relacionadas aos desafios da ciência. Como a combinação de conhecimento e instrumentos contribui para a formulação de novas perguntas científicas, e acelera a busca por respostas para os mais graves problemas que a nossa sociedade enfrenta hoje e também para os quais precisamos estar melhor preparados no futuro.

Emergência climática, produção de alimentos, geração mais eficiente de energia e fabricação de insumos e produtos industriais a partir de fontes sustentáveis, novos medicamentos para doenças negligenciadas e proteção contra vírus de potencial pandêmico.

Serviço em Guarapari – ES:

Local: Rua Simplício Almeida Rodrigues, 158 (Frente ao Radium Hotel ) – Centro Guarapari – CEP 29200-370

Datas: 27, 28 e 29/10  

Horários: 9h às 18h (intervalo para almoço entre 12h30 e 14h)

Sessões contínuas: 6 minutos de duração

Inspiração para alunos e professores 

O projeto ‘Cápsula da Ciência’ foi idealizado pela equipe de Comunicação do CNPEM e é financiado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

A iniciativa busca ampliar o alcance da divulgação científica, oferecendo suporte a professores do interior do País que se esforçam para despertar e manter o interesse dos estudantes pela Ciência, com muita criatividade.

Entre os meses de outubro e dezembro, a “Cápsula da Ciência” passará pelas cidades de Gaspar (SC), Campinas (SP), Guarapari (ES), Lagarto (SE), Quixeramobim (CE), Brasília (DF) e Manaus (AM).

As localidades foram selecionadas a partir do desempenho de professores que participaram da última edição da Escola Sirius para Professores do Ensino Médio (ESPEM).

A ESPEM recebe anualmente professores de Física, Química e Biologia das redes públicas e privada de todo o país, que buscam levar ideias da ciência moderna para as salas de aula onde atuam, inspirando os jovens. Na Escola, os professores voltam a ser alunos, fazem imersões com os pesquisadores do CNPEM e contam com aulas teóricas e práticas sobre temas atuais de pesquisas. O programa oferece uma introdução aos aceleradores de partículas, discutindo questões como a produção de luz síncrotron,  interação entre a luz e a matéria e suas aplicações nas diferentes áreas da ciência.

O professor José Souto Sarmento, que leciona na E.E.M. Dr. Andrade Furtado II, em Quixeramobim, Ceará, ficou emocionado ao saber que o empenho dele tornou possível a inclusão da cidade no roteiro de viagens da ‘Cápsula da Ciência’.

“Vocês não sabem o que isso vai trazer, não só para a escola, mas para a cidade. Eu vou mostrar para as pessoas aqui que isso é possível”.

A diretora da Escola Estadual Maria Amélia do Espírito Santo, Elisangela da Silva, de Manaus (AM) reforçou a mesma perspectiva, com muito entusiasmo.

“Pra vocês, que podem estar acostumadas, talvez seja um simples projeto, mas pra cá, pra região norte, para a Amazônia, vai ser um divisor de águas. Vai ser fantástico!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *